Ataque em boate gay com 50 mortos em Orlando, nos EUA foi ato de ódio
Health - incommunseries

Na manhã deste domingo – 12 aconteceu um dos maiores massacres da história dos EUA. Autoridades de Orlando afirmaram  que 50 pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas no ataque a uma boate voltada ao público LGBT em Orlando, na Flórida 😥 😥 .

O número de mortos faz do ato o pior ataque da história dos Estados Unidos. O último com proporções comparáveis foi o massacre de 2007 na universidade Virginia Tech, que deixou 32 mortos, segundo a Reuters.

Este é o pior massacre terrorista em solo americano, depois do 11 de setembro. Ao lado de representantes da polícia local, do FBI, de médicos e de um líder muçulmano, o prefeito da cidade, Buddy Dayer, lamentou dar a notícia de que o número de mortos na casa noturna Pulse era maior que o estimado anteriormente. “Há sangue por todo lado”, disse o prefeito.

352EA01300000578-3637414-image-a-124_1465746334177
Omar Saddiqui Mateen

O atirador Omar Saddiqui Mateen (foto) de 29 anos também morreu durante a troca de tiros com a polícia. O FBI confirmou no início da tarde a identidade do suspeito, que era um cidadão norte-americano muçulmano de família afegã.

De acordo com as autoridades, na última semana, o suspeito comprou legalmente duas armas de fogo, uma pistola e uma arma de cano longo.

O agente do FBI Ronald Hopper disse em coletiva de imprensa ter recebido informações de que, antes do ataque, Mateen ligou para o número de emergência 911 e disse ser leal ao Estado Islâmico.

O suspeito já havia sido investigado porque havia citado possíveis ligações com terroristas a colegas de trabalho. Ele foi interrogado pelo FBI em duas ocasiões.

Em comunicado à imprensa, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse; “Sabemos o suficiente para afirmar que este foi um ato de terror e de ódio”, disse.

Ele disse que conversou com o prefeito de Orlando e lhe ofereceu condolências e ajuda. “Este é um dia triste para a comunidade LGBT”, afirmou. “O local que foi atacado era mais do que um nightclube, era um local de solidariedade e empoderamento.”

Nossas orações às famílias, e esperamos que o mundo e as pessoas tenham mais amor no coração e menos ódio.